• 27 de novembro de 2021 10:39

“Que horas são?”: dispositivos atualizam relógios para o horário de verão e confundem usuários

out 18, 2020

Mudança de horário foi extinta em 2019 pelo presidente Jair Bolsonaro

Alguns celulares até adiantaram seus relógios em uma hora, mas a verdade é que o Brasil não terá horário de verão este ano, assim como não teve em 2019. A confusão foi tamanha que a pesquisa “que horas são?” apareceu entre as mais populares do Google, já que alguns dispositivos eletrônicos alteraram o horário do relógio automaticamente.

O Brasil vinha de um longo histórico de adoção do horário de verão. Isso porque 10 Estados brasileiros registram maior luminosidade entre os meses outubro e fevereiro, segundo o site NSC Total.

O horário de verão foi adotado pela primeira vez no país no no fim de 1931, com a finalidade de economizar energia elétrica nos meses mais quentes do ano. Ele foi aplicado sem interrupção nos últimos últimos 35 anos. Pesquisas mostram, no entanto, que a eficiência na economia de energia vem caindo ano após ano.
O presidente Jair Bolsonaro, via decreto, extinguiu a adoção do horário de verão em abril do ano passado. O governo alegou que a decisão foi fruto de um estudo do Ministério de Minas e Energia (MME) que apontou que, com o fim da mudança temporária, haveria uma economia anual de cerca de R$ 100 milhões.
Na época, em comunicado, o MME afirmou que “nos últimos anos, com as mudanças no hábito de consumo da população e a intensificação do uso do ar-condicionado, o período de maior consumo diário de energia elétrica foi deslocado para o período da tarde, quando o horário de verão não tinha influência”.
O NSC Total apontou ainda que a economia gerada pela adoção do horário de verão começou a ser questionada em 2017. Em 2013, a economia registrada foi de R$ 405 milhões, enquanto, em 2016, foi de apenas R$ 159,5 milhões – uma queda de 60%. Em 2017, a economia já era de apenas R$ 145 milhões.
Facebook Comments Box

Pedro Mello

Site criado para levar informação e entretenimento de Alegrete, Estado e País