• 22 de janeiro de 2022 11:29

Preso resgatado por comparsas durante tiroteio em hospital é achado morto

jun 10, 2021

Na fuga, o preso matou um agente baleado. Um criminoso foi detido em flagrante

A Polícia Civil encontrou na manhã desta quarta-feira (9) o corpo do homem preso que havia fugido do hospital durante um tiroteio em Porto Alegre. O criminoso recebia atendimento médico quando o local foi invadido por comparsas que conseguiram resgatá-lo. Um agente acabou morto na ação.

 

A fuga ocorreu na última segunda-feira (7). Os agentes investigavam o paradeiro do grupo e receberam a informação de onde dois deles estariam. Ao chegarem no local, cercaram o apartamento dos suspeitos. Sem saída, o preso que havia conseguido fugir se matou.

O outro comparsa foi preso em flagrante. A Polícia Civil agora tenta encontrar os outros participantes do crime. 

Cinco pessoas foram presas, na manhã desta quarta-feira (9), em Porto Alegre, suspeitos de participarem da fuga de um detento da UPA de Caxias do Sul, na serra gaúcha. A ação de resgate do detento, que ocorreu na madrugada de segunda-feira (7), resultou na morte do agente penitenciário Clóvis Antônio Roman, de 54 anos.

Ainda segundo a polícia, o detento que foi resgatado, identificado como Guilherme Fernando Mendonça Huff, foi encontrado morto em um apartamento na Capital.

De acordo com o delegado Cléber Lima, ele se matou quando viu a polícia entrando.

“Ele não queria voltar para o sistema prisional depois do que ele fez, de matar um agente penitenciário. Quando a polícia entrou, ele correu para um quarto e acabou se suicidando. A gente está fazendo a perícia para confirmar esses dados”, diz.

Um levantamento inicial, feito pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) no local de crime, aponta para a compatibilidade de um suicídio por arma de fogo.

“Todos os elementos relacionados à perícia criminal do local indicam preliminarmente a hipótese de suicídio. Não encontramos nada que divergisse dessa hipótese”, destaca a diretora do Departamento de Perícias do Interior do IGP, Marguet Mittmann.

Um dos presos, que estava com Huff no apartamento, relatou à polícia que ele disse que não iria se entregar.

No local, foi encontrada a arma usada para matar o agente penitenciário Clóvis Roman. Ainda segundo o delegado, Huff é suspeito de ter subtraído a pistola e matado o agente na fuga da UPA.

Um dos presos foi localizado no bairro Santa Cecília, na Capital, e um terceiro na cidade de Portão, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A namorada de Huff também foi presa, em Três Cachoeiras. Segundo a polícia, ela teria sido a responsável pelo pagamento da casa que teria sido utilizada em Caxias do Sul depois do resgate.

Outro integrante da quadrilha segue foragido. Segundo a polícia, ele é da região de Caxias do Sul.

Fuga da UPA

Por volta das 3h de segunda, o detento Guilherme Fernando Mendonça Huff foi levado até a unidade por quatro agentes, após relatar uma crise de cálculo renal. Ele estava preso na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, no Apanhador.

Enquanto era atendido, três homens armados e vestidos com roupas iguais às da Polícia Civil invadiram o local. Eles renderam os agentes, dispararam diversas vezes e resgataram o preso. 

Depois, o grupo fugiu em um carro conduzido por um quarto envolvido.

Polícia – Portela Online

Preso resgatado por comparsas durante tiroteio em hospital é achado morto -  SBT

Chefe de Policia do Estado do Rio Grande do Sul da coletiva a imprensa sobre o regate de preso em hospital

Chefe de Policia Nadine Farias Anflor, deu uma coletiva de imprensa sobre a investigação da Delegacia de Homicídios de Caxias do Sul referente a fuga de um presidiário e o homicídio de um agente da Susepe.

Parabéns à equipe da DHPP de Caxias do Sul pela elucidação e prisão dos autores em menos de 48h. Obrigada Del Vitor Carnaúba, Delegado Regional @cleberdossantoslima e equipes pelo empenho. O sucesso foi alcançado graças as trocas constantes de informações e o auxílio da Brigada Militar, Instituto Geral de Perícias e Susepe. Resposta rápida e ação enérgica do Estado a morte de um colega da SUSEP e a ousadia da ação coordenada de dentro do presídio. 

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, em pé e texto que diz "POLÍCIA CIA IL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL CIVIL POL LÍCIA PO DEFE Bc"  Pode ser uma imagem de 2 pessoas, pessoas em pé e texto que diz "POLÍCIA OLÍCIA CIVIL CIVIL POLÍCIA CIVIL POLICIA BRIGADA MILITAR RIO GRANDE DO SUL BRIGADA MILITAR RIO GRANDE DO SUL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA IVIL BRIGADA MILITAR GRANDEDO SUL 0 CIVIL BRIGADA MILITAR RIO GRANDE DO SUL BRI MIL RIO GRAN OLÍC CI POI BRIGADA MILITAR RIO GRANDE DO SUL GADA ITAR RANDE DO SUL ×”×× OBRIG MIL ×"

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, em pé, área interna e texto que diz "LÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLICIA OLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLICIA POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA qIVIL POLÍCIA CIVIL POLICIA POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POI CIA POLISIA P BRIGADA POLÍCIA CIVIL Crym RIGADA POLÍCIA VIL BRIGADA MILITAR POLÍC CIV POLÍCIA CIVIL MILITAR POLÍCIA CIV POL CIV POL BRLGADA IA POLÍCIA CIVIL POLÍCI* POLÍC POLÍCIA CIVIL 0800 510 2828 DEIC POLÍCIA CIVIL"

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e em pé   Pode ser uma imagem de 1 pessoa, em pé e texto que diz "f POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLICIA CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍC CIV CIVIL POLÍCIA CIVIL POLÍCIA ÍCIA 一 POLICI"

Pode ser uma imagem de 3 pessoas e pessoas em pé

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, em pé, escritório e área interna  Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas e pessoas em pé

Facebook Comments Box
Compartilhe no Orkut!