PM baleado em ataque a banco em Criciúma não tem mais febre e respira sem aparelhos

Apesar disso, estado de saúde de Jeferson Esmeraldino ainda é grave e inspira cuidados

A Polícia Militar (PM) de Santa Catarina divulgou na manhã deste sábado (5) uma nova nota sobre o estado de saúde do policial militar baleado no ataque a banco em Criciúma, ocorrido nesta semana. O soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, 32 anos, não tem mais febre e respira sem aparelhos. O estado de saúde ainda é grave.

Segundo a nova informação repassada pelo comando da Polícia Militar catarinense, Esmeraldino não está mais sedado e os médicos informaram que ele apresenta melhoras, mas ainda inspira cuidados devido à gravidade do ferimento. O soldado está se recuperando do tiro que levou no abdômen durante tiroteio com criminosos no ataque à tesouraria do Banco do Brasil. O projétil perfurou vários órgãos e ele passou por várias cirurgias. O policial está na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital São João Baptista, em Criciúma.

Natural de Tubarão, no sul-catarinense, Esmeraldino entrou na PM em 2016 e, por dois anos, fez parte do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), a unidade especializada da corporação. Atualmente está na 3ª Companhia do 9º Batalhão de Polícia Militar de Criciúma. Ele tem uma filha de cinco anos. PMs catarinenses se mobilizam com uma vaquinha online para arrecadar recursos que auxiliem na recuperação do colega.

Como ajudar

Doações podem ser feitas através de um site: para acessar, clique aqui.

O objetivo da mobilização é juntar recursos para quitar as contas do mês, curativos e futura assistência que possa ser necessária.

 

Facebook Comments Box

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *