Marfrig de Alegrete dá férias coletivas devido a falta de gado e de casos de Covid

Os trabalhadores da planta Frigorífica do Marfrig em Alegrete, receberão férias coletivas de 15 dias, a partir desta segunda-feira(1/3).
A informação é do Presidente do Sindicato da Indústria da Alimentação, Marcos Rossi.
Pode ser uma imagem de 1 pessoa
Segundo o dirigente sindical a motivação é falta de gado para abate e os casos de Covid em setores estratégicos da indústria, cuja mão de obra especializada, não consegue ser substituída de pronto, como balanceiros do abate e serra.
Frigorífico Marfrig deve reabrir em Alegrete, RS - G1 Rio Grande do Sul - Jornal do Almoço - Catálogo de Vídeos
Os abates, já estão se dando de forma escalonada na semana pela falta de animais, chegando abater 300 cabeças, dia. A planta, está com estoque suficiente para atender as demandas no período de férias coletivas.
Em relação, aos carregamentos para contratos de compras com outros países, como os EUA, pode ser subsidiado pela planta de Bagé.
Governo do Rio Grande do Sul quer negociar para Marfrig não fechar frigorífico - Canal Rural
Uma inspeção de auditores dos EUA, foi transferida para o final de março, o que segundo Rossi é crucial para definir o mercado para China.

Até esta quarta-feira(24) 21 trabalhadores positivaram para covid-19.

    Num dos casos, o paciente está entubado na UTI.
Covid-19: como manejar ventilação mecânica em pacientes com comorbidades? - PEBMED
A sanidade dos animais, ambiente e dos trabalhadores é fator determinante, para que outros países aceitem ou continuem comprando carne do Brasil.
Caberá aos trabalhadores, terem consciência de ficar em casa no período de férias, para não contraírem Covid. O acordo de férias coletivas foi homologado na Justiça do Trabalho e abrangerá o máximo possível de trabalhadores, permanecendo ativos apenas os que são responsáveis, pela manutenção.
Em Colaboração com Web Noticias repórter Dariano Morais
Facebook Comments Box

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *