Empresa fecha passagem de pedestres que fica fora de suas dependências e causa transtornos para moradores do bairro

Que o respeito e as atitudes com as pessoas, sejam tão nobres quanto os grãos de arroz que alimentam.

A Pilecco Nobre, conforme reportagem do Portal Alegrete Tudo (PAT)(31/3), sem a permissão da empresa Rumo, que detém a concessão sobre a linha férrea, colocou barreiras de latas para impedir que centenas de pessoas passem pelos trilhos, que estão fora da área privada da empresa.
Tal atitude, está obrigando centenas de famílias a cumprirem, desnecessariamente, um caminho mais longo na ida e vinda para o trabalho e na realização e transporte de compras do supermercado.
Ainda, conforme o PAT, a Pilecco Nobre alegou que teria uma reunião com a CAAL e o Prefeito para tratar disso. Só que o próprio Prefeito, declarou que não tem competência para decidir sobre a interrupção pois, pertence ao governo Federal, que fez à concessão à empresa RUMO.
Por sua vez, a Rumo empresa que detém a concessão sobre a linha férrea, se disse surpresa com a atitude da Pilecco Nobre pois, desconhece qualquer autorização que proíba as pessoas de passarem pelo local. A empresa irá mandar uma equipe de segurança ao local para identificar o responsável pela obra irregular e emitir notificação para que o local seja readequado para as condições originais.
Esta atitude, em nada lembra os conceitos sociais, comunitários e de sustentabilidade apregoados pela Pilecco Nobre, ao longo de suas quatro décadas.
Diz a Pilecco Nobre em seu conceito institucional, conforme site da empresa:
“… É uma empresa integrada às comunidades, proporcionando produção com qualidade em harmonia com a natureza, gerando desenvolvimento autossustentável, mas também, preocupada com o equilíbrio do meio ambiente na sociedade.”
Integrada às comunidades? Harmonia? Preocupada com o equilíbrio na sociedade?
Numa época de pandemia, em que se espera um pouco mais empatia de todos, uma empresa Alegretense agir assim é aumentar o sofrimento das pessoas, por mero capricho e sem qualquer legitimidade, sobre a área.
São atitudes de indiferença, que fizeram o Carrefour perder milhares de clientes, quando do excesso na abordagem de uma pessoa, em Porto Alegre.
Esta, é uma atitude negativa e mesquinha para a imagem da empresa, seus colaboradores e consumidores, que dão preferência aos produtos com a marca Pilecco Nobre, ao fazerem suas compras nos supermercados e estabelecimentos do gênero.
Será que a empresa, está fora dos trilhos e, por conta disso, resolveu deixar as pessoas que ocupam a linha férrea, também, na mesma condição?
Consumidores e empresas que compram produtos com a marca Pilecco Nobre, reflitam sobre esta atitude descabida, que está prejudicando centenas de famílias, muitas, clientes de vocês, além de passar uma imagem distorcida de Alegrete, caracterizada pelas suas tradições e hospitalidade.
Atitudes positivas, movem o mundo.
Se você não concorda com esta atitude da empresa, compartilhe, curta, deixe seu comentário ou publique o link no seu grupo de amigos(as) e de proprietários de supermercados, mercados e afins.
Por Repórter Internauta.
Facebook Comments Box

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *