• 22 de janeiro de 2022 12:47

Corpo de Bombeiros de Alegrete recomenda medidas preventivas aos incêndios

jan 3, 2022
A estiagem torna o período mais crítico devido as altas temperaturas e até pela incidência de ventos que levam faíscas e ajudam a aumentar a propagação dos fogos.
A Defesa Civil de Alegrete e o Corpo de Bombeiros trabalham intensamente para evitar maiores prejuízos, danos e riscos à vida.
A gente precisa da sua ajuda na prevenção contra incêndios.
Fazer queimadas, além de ser crime, pode interromper a transmissão de energia de residências e deixar hospitais sem atendimento, prejudicar mercados e locais que armazenam alimentos, além de outros insumos que dependem de refrigeração, pondo em risco a vida e a segurança de milhares de pessoas.
Portanto, todo o cuidado é pouco.
Não bastasse o risco à vida, os focos de incêndios, também afetam a qualidade do ar, especialmente, neste tempo seco e em meio a pandemia da Covid-19, comprometendo a respiração e agravando os casos de doenças respiratórias.
Por isso, precisamos lembrar que uma simples bituca de cigarro jogada pode iniciar uma grande queimada!
Lembre-se, também, que provocar queimadas é crime!
Não elimine folhas e lixos, colocando fogo!
Não coloque sua saúde, de quem você ama e de toda população em risco!
Não às queimadas

COMO MEDIDAS PREVENTIVAS AOS INCÊNDIOS, O CORPO DE BOMBEIROS MILITAR RECOMENDA:

  • Ao trafegar pelas estradas e rodovias, não lance pontas de cigarro pela janela do veículo, pois com a baixa umidade desse período, a vegetação seca se incendeia com muita facilidade.
  • A capina de terrenos deve ser sem uso do fogo.
  • Reduzir o uso de embalagens de produtos diversos, reduzindo a quantidade de lixo na natureza.
  • Ao realizar acampamentos, seja bastante cuidadoso na hora de acender fogueiras, velas e lampiões. Só acenda as fogueiras após limpar bem o local, retirando completamente a vegetação em volta. Procure fazer sua fogueira em local aberto, como por exemplo, numa clareira ou à beira do rio, para que o fogo não prejudique os galhos e folhas das árvores que estejam em volta ou acima dela. Quando não for mais utilizar a fogueira, certifique-se que as brasas estão apagadas e resfriadas. Se possível, enterre o as sobras de material (carvão, brasas e cinza). Não jogue os restos da fogueira no rio. Nunca se ausente do acampamento, deixando para trás a fogueira acessa ou com torrões em brasa.
  • Não jogue lixo por aí. As latas de metal, os cacos e garrafas de vidro podem se aquecer ao sol e acabar dando origem às queimadas.
  • Não solte balões, além de perigoso é crime conforme a Lei de Crimes Ambientais ( Lei Federal nº 9605/98). O balão pode cair aceso em florestas, residências e indústrias, produzindo grandes prejuízos patrimoniais, ameaça ao nosso meio ambiente e até mesmo colocando a integridade física e a vida das pessoas em risco.
  • Nos casos em que não seja possível evitar o surgimento do fogo, um combate especializado será necessário no local, neste caso, aquele que presenciá-lo, deve acionar o Corpo de Bombeiros Militar pelo fone 193, permanecer calmo e identificar-se, informando o endereço correto e pelo menos um ponto de referência aguardando na linha até que todas as informações sejam registradas.

Queimadas: Crime ambiental

De acordo com o Artigo 250 do Código Penal, queimar qualquer coisa em ambiente aberto é considerado crime, além de causar problemas à saúde e uma poluição absurda. O Código Penal nomeia crimes como as queimadas de “crimes contra a incolumidade pública”, veja o que o Código Penal diz sobre esse assunto:

Art. 250: Causar incêndio, expondo a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem.

Pena: reclusão, de 3 (três) a 6 (seis) anos, e multa.

Aumento de pena

1º – As penas aumentam-se de um terço:

– se o crime é cometido com intuito de obter vantagem pecuniária em proveito próprio ou alheio;

II – se o incêndio é:
a) em casa habitada ou destinada a habitação;
b) em edifício público ou destinado a uso público ou a obra de assistência social ou de cultura;
c) em embarcação, aeronave, comboio ou veículo de transporte coletivo;
d) em estação ferroviária ou aeródromo;
e) em estaleiro, fábrica ou oficina;
f) em depósito de explosivo, combustível ou inflamável;
g) em poço petrolífero ou galeria de mineração;
h) em lavoura, pastagem, mata ou floresta.
Incêndio culposo

2º – Se culposo o incêndio, é pena de detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos.
Um questionamento muito comum sobre esse assunto é “não podemos fazer queimada dentro de nosso próprio quintal?”. Precisamos entender que por mais que o quintal seja uma propriedade nossa e de mais ninguém, o ar que respiramos e a atmosfera é de todos, isso constitui crime as queimadas em áreas particulares. Devemos nos atentar ao fato de que a fumaça é bem mais que uma perturbação que nos impede de respirar, pois nela pode conter substâncias danosas que podem até causar câncer.

 

Lei nº 4.771 de 15 de Setembro de 1965

Institui o novo Código Florestal .

Art. 27. É proibido o uso de fogo nas florestas e demais formas de vegetação.

Parágrafo único. Se peculiaridades locais ou regionais justificarem o emprego do fogo em práticas agropastoris ou florestais, a permissão será estabelecida em ato do Poder Público, circunscrevendo as áreas e estabelecendo normas de precaução.

As conseqüências diretas dos incêndios são: Destruição de plantas, mortes de animais e microorganismos, além de por em risco edificações próximas e o tráfego de veículos. Os acidentes de trânsito e riscos para a aviação estão entre as causas diretas.

As conseqüências indiretas são entre outras: Agravamento de problemas respiratórios; mortandade de peixes; morte de animais; empobrecimento do solo; agravamento do aquecimento global; destruição da camada de ozônio; congestionamento do sistema de saúde (postos,hospitais, etc.).

Facebook Comments Box
Compartilhe no Orkut!