Como reage o coronavírus com a chegada do frio

Além de redobrar cuidados com a higiene, é recomendável ventilar os ambientes, se agasalhar bem e evitar sair de casa

O frio chegou, no entanto, ainda não é inverno de fato. A estação mais fria do ano começa oficialmente em 20 de junho, porém, uma onda de frio já chegou ao sul do país.

Em tempos de coronavírus, o frio trás junto com si, um temor de que as baixas temperaturas favoreçam uma maior disseminação do Covid-19, o que poderia complicar ainda mais a fase atual.

De acordo com dados do Centro de Medicina Baseada em Evidências, criado e coordenado pela Universidade de Oxford, sugerem que condições de frio e seco – típicas do inverno, podem facilitar a disseminação do novo coronavírus (covid-19).

Novas evidências indicam que as condições climáticas podem influenciar a transmissão da Covid-19, com condições frias e secas sendo favoráveis ao aumento da disseminação. Esse fenômeno, segundo os estudos preliminares, pode ser explicado através de dois aspectos: a estabilidade do vírus e o efeito do clima no hospedeiro.

Apesar de recentes, os estudos apontam que o vírus possui uma preferência por condições frescas e secas, tornando-se mais estável, e consequentemente mais “forte”, em temperaturas mais amenas.

Já com o segundo aspecto, no qual o frio funciona como um desarranjo em nosso sistema imunológico. Conforme explica o coordenador do curso de Medicina do Centro Universitário São Camilo, Raphael Einsfeld:

“Quando nossa temperatura do corpo cai em função da temperatura externa, o nosso metabolismo diminui em algumas áreas, entre elas as vias aéreas. A diminuição no metabolismo dificulta que as células de defesa atuem localmente, provocando uma pré-disposição a infecções. Por isso que junto com o frio vem outras epidemias de viroses”

Como medida preventiva para essa diminuição no ritmo, o governo antecipou a campanha nacional de vacinação contra a gripe, na qual já está na terceira fase.

Porém, vale ressaltar que a temperatura não bloqueia o vírus, embora climas mais quentes possam retardar a propagação do novo coronavírus, depender apenas de mudanças climáticas para retardar a transmissão da Covid-19 não é suficiente. Por isso, todos os cuidados devem continuar sendo seguidos, listamos quatro cuidados básicos que podem ser tomados para evitar uma queda na imunidade durante o inverno:

  • Aumentar a hidratação do corpo ingerindo líquidos, já que as frentes frias diminuem as chuvas e umidade;
  • Usar cremes hidratantes também pode auxiliar a manter a umidade da pele;
  • Manter os ambientes abertos, frescos e arejados para que o ar circule e se renove;
  • Agasalhar-se bem antes de sair de casa para proteger áreas expostas do corpo.
Facebook Comments Box

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *