Após mega assalta em Criciúma, bandidos deixam 200 quilos de explosivos dentro de carro

APÓS ASSALTO A BANCO DO BRASIL EM CRICIÚMA, BANDIDOS DEIXAM 200 QUILOS DE EXPLOSIVOS DENTRO DE UM CARRO AO LADO DA AGÊNCIA, O QUE IMPRESSIONA É QUE A CARGA PODERIA SER ACIONADA PELO TELEFONE CELULAR.

“HAVIA UM CELULAR ACOPLADO NAS DINAMITES QUE CONSEGUIRIA ACIONAR A CARGA COM UMA LIGAÇÃO” EXPLICOU O TENENTE-CORONEL JOSÉ IVAN SCHELAVI, COMANDANTE DO BOPE.

A ação da organização criminosa que assaltou a agência do Banco do Brasil no Centro de Criciúma na noite dessa segunda-feira, dia 30, não terminou após o grupo fugir com o dinheiro roubado.

Os bandidos deixaram para trás uma carga de mais de 200 quilos de explosivos. Os artefatos estavam armados e precisaram ser desativados pelo Esquadrão Antibombas do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar de Santa Catarina.

Foram mobilizadas cinco equipes de Florianópolis para retirar os explosivos, totalizando aproximadamente 20 policiais.

Explosivos e "chuva de dinheiro": veja detalhes do assalto em SC - Notícias  - R7 Cidades

O artefato foi instalado em um veículo Fiat Mobi, que estava estacionado ao lado do banco. Inicialmente a informação era de que haviam 40 quilos de explosivos, mas o material foi recontado depois.

“É um tipo de explosivo bem expressivo, do tipo metalon, com cordeis detonantes, espoletas e estopins e que são bem mais poderosos que bananas de dinamite. Ele poderia facilmente ser detonado se não houvesse o manuseio correto. Inclusive havia um celular acoplado nas dinamites que conseguiria acionar a carga com uma ligação”, explicou o tenente-coronel José Ivan Schelavi, comandante do BOPE. Conforme o comandante, a quantidade de dinamites seria o suficiente para destruir o prédio da agência.

 

Quadrilha aterroriza centro de Criciúma-SC durante assalto a banco – Fato  Regional

 

 

Facebook Comments Box

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *