Amazonas vai transferir bebês recém-nascidos para outros Estados

Estado vive colapso na Saúde por falta de oxigênio após alta de casos de Covid-19

Amazonas pede transferência de 60 bebês prematuros para outros estados por  falta de oxigênio – Pais&Filhos

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas confirmou na tarde desta sexta-feira, 15, que fará a transferência de bebês recém-nascidos em maternidades públicas para outros estados brasileiros por causa da falta de oxigênio disponível no estado. As crianças serão transportadas junto das mães se tiverem autorização dos responsáveis.

 

O Amazonas vive uma crise sanitária ainda pior do que a que foi registrada no auge da pandemia da covid-19 em 2020. O número diário de novas internações é o mais alto já registrado, tendo duplicado nas últimas duas semanas. Manaus concentra a maior parte das hospitalizações no estado.

Mortalidade por Covid entre bebês com menos de um ano é dez vezes maior que  crianças e jovens até 19 anos | Coronavírus | A Crítica | Amazônia -  Amazonas - Manaus

O governo não especificou quantos bebês, entre eles prematuros, serão transferidos. “Técnicos da secretaria estão trabalhando no planejamento da logística de transferência e o quantitativo está sendo avaliado de acordo com as condições clínicas dos recém-nascidos”, informou por meio de nota.

Amazonas pede ajuda de outros estados para transferir bebês prematuros -  Amazonas1

Facebook Comments Box

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *