Alegrete entra para a bandeira Vermelha, a região pode recorrer ou acatar

Nenhuma descrição de foto disponível.

Alegrete e região passam para bandeira VERMELHA em atualização do decreto de Distanciamento Controlado do governo do estado.

 Municípios e associações regionais têm até as 6h de domingo (9) para apresentarem pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira (10).

A Macrorregião Centro-Oeste apresentou bandeira vermelha em apenas umas de suas regiões Covid: Uruguaiana. O indicador de hospitalizações confirmadas para Covid-19 na região piorou significativamente, passando da bandeira vermelha para a preta nessa rodada. A quantidade de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos 7 dias na região aumentou 43% entre as duas semanas, passando de 21 na semana anterior para 30 na atual. Com tanto, o número de hospitalizações por 100 mil habitantes passou de 4,66 para 6,66, um resultado que indica alta incidência de novos casos na população, passando do alerta laranja para o vermelho.

Também piorou o indicador relacionado ao estágio da doença na região, passando da bandeira vermelha para a preta. Foram registrados 330 casos ativos para 404 casos recuperados últimos 50 dias anteriores ao início da semana. Não obstante, o indicador de Projeção de Óbitos apresentou melhora, indo da bandeira preta para a amarela, tendo a região registrado apenas 2 óbitos, contra os 10 registrados na semana anterior.

Pesou para a região, ainda, o agravamento da situação da macrorregião. Ainda que tenham se mantido estáveis os indicadores relativos a número de pacientes SRAG e Covid-19 em leitos de UTI, com a manutenção de 34 e 26 pacientes, respectivamente, e classificação final na bandeira amarela. No caso dos internados em leitos clínicos Covid-19, houve um aumento de 38%, passando de 50 para 69, um aumento que lhe conferiu bandeira preta no indicador.

Já no tocante à capacidade de atendimento, a macrorregião apresentou piora. Houve redução de 26% na relação entre leitos de UTI livres e leitos de UTI ocupados por paciente Covid, que agora é inferior a 2. O número de leitos de UTI livres para atender Covid-19 no último dia de registro da semana foi de 58 para 43, variação que levou a macrorregião para a bandeira vermelha nesse indicador.

🟥 Restaurantes a la carte, prato feito e buffet sem autosserviço – 50% trabalhadores – 25% lotação – Presencial restrito (somente de segunda a sexta-feira, 10h às 16h, respeitando teto de ocupação) / Telentrega / Pegue e Leve / Drive-thru;

🟥 Lanchonetes e lancherias – 50% trabalhadores – (exclusivo) Telentrega / Pegue e Leve / Drive-thru;

🟥 Comércio Varejista – Não essencial (rua) – 25% trabalhadores – Presencial restrito (somente de quartafeira a sábado, 10h às 16h, respeitando teto de ocupação) / Comércio eletrônico / Telentrega / Pegue e Leve / Drive-thru;

🟥 Comércio Varejista – Itens Essenciais (rua) – 50% trabalhadores – Presencial restrito / Telentrega / Pegue e Leve / Drive-thru;

🟥 Comércio Varejista de Produtos Alimentícios (mercados, açougues, fruteiras, padarias e similares) – 50% trabalhadores – Presencial restrito / Telentrega / Pegue e Leve / Drive-thru;

🟥 Academia de ginástica (inclusive em clubes) – 25% trabalhadores – Presencial restrito Teletrabalho / Atendimento individualizado (mín. 16 m² por pessoa);

🟥 Serviços de higiene pessoal (cabelereiro e barbeiro) – 25% trabalhadores – Atendimento individualizado, por ambiente (distanciamento de 4m entre clientes);

Facebook Comments Box

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *